Formação Sindical

Observatório Emprego

Portuguese English French German Italian Russian Spanish
Agenda Sindical

 

 

13 de Julho a 31 de Dezembro de 2018:

Greve (às horas fora do horário de serviço) dos Oficiais de Justiça, pelo reconhecimento e valorização do trabalho prestado fora do horário de serviço, pelo reforço do quadro de Oficiais de Justiça, entre outras reivindicações.

Fonte: SOJ

20 de Dezembro (por tempo indeterminado):

Greve (de duas horas) na Setofresa & Associados, empresa metalomecânica na Mitrena (Setúbal), para exigir o aumento dos salários e do subsídio de refeição e a melhoria das condições de trabalho.

Fonte: FIEQUIMETAL

23 de Março a 25 de Abril:

Greve do Corpo da Guarda Prisional do Estabelecimento Prisional de Lisboa, contra o novo horário de trabalho que põe em causa a segurança no EP e a segurança e dignidade dos profissionais.

Fonte: SNCGP

30 de Março até ao final de Junho:

Greve (aos dias feriados) dos trabalhadores da limpeza da Ambiente e Jardim - AJII no Hospital São Bernardo, em Setúbal, exigindo da empresa o cumprimento do CCT.

Fonte: STAD

30 de Março até ao final de Junho:

Greve (aos dias feriados) dos trabalhadores da limpeza da empresa Eulen no Hospital Nossa Senhora do Rosário, no Barreiro, exigindo da empresa o cumprimento do CCT.

Fonte: STAD

2 de Abril (por tempo indeterminado):

Greve (de 2 horas por turno) dos trabalhadores da Inapal Plásticos com vista a encontrar um entendimento/compromisso com a empresa sobre matérias constantes do Caderno Reivindicativo.

Fonte: CGTP-IN

3 de Abril a 30 de Junho:

Greve (ao trabalho extra, dias de descanso e feriados) dos inspectores das pescas, para exigirem a negociação e aprovação da carreira especial de inspecção e respectivo regime de trabalho.

Fonte: FNTFPS

9 a 20 de Abril e 1 de Maio:

Quinzena de protestos e greve dos trabalhadores da grande distribuição, com várias concentrações e greves, em resposta ao impasse em torno das negociações para a revisão do Contrato Colectivo de Trabalho (CCT).

Fonte: CESP

12, 14, 19 e 21 de Abril:

Greve (parcial por turnos) e concentrações dos trabalhadores da Preh Portugal (Trofa), em resposta à proposta da empresa transformar dois sábados mensais em dez horas de trabalho, entre outras reivindicações.

Fonte: FIEQUIMETAL

23 e 24 de Abril:

Greve dos trabalhadores das Águas e Resíduos da Madeira, por um acordo de empresa que valorize o trabalho e os trabalhadores; por aumento dos salários; fim das discriminações; por melhores condições de segurança e saúde no trabalho.

Fonte: FIEQUIMETAL

23 a 27 de Abril:

Semana de luta (concentrações diárias) dos trabalhadores da Bakery Donut´S Portugal (Grupo Bimbo), com o objectivo de levar a empresa a negociar os aumentos salariais para 2018.

Fonte: CGTP-IN

24 de Abril:

Greve dos trabalhadores das empresas do Grupo Águas de Portugal, por aumento de salários, uniformização dos direitos, regularização dos vínculos precários, atribuição de carreiras e categorias entre outras reivindicações.

Fonte: FIEQUIMETAL

26 e 27 de Abril:

Greve nacional (3 horas por turno), dos trabalhadores da EMEF, por aumentos salariais, fim da precariedade e pela contratação de mais trabalhadores.

26, 27, 30 de Abril e 2 de Maio:

Na Imprensa Nacional Casa da Moeda - INCM (Lisboa, Porto e Gondomar), pela a urgente actualização dos salários, que não são revistos desde 2009.

Fonte: FIEQUIMETAL

30 de Abril a 5 de Maio:

Greve dos trabalhadores da inspecção sanitária (médicos veterinários e assistentes técnicos) da DGAV, pela criação da carreira especial de Inspector Sanitário e pelo fim da municipalização dos serviços.

Fonte: STFPSSRA

3 de Maio:

Concentração de enfermeiros nos Hospitais da Universidade de Coimbra em protesto contra contra a nova tipologia de horários de trabalho, a ilegal revogação do direito de parentalidade e pela urgente contratação de mais enfermeiros.

Fonte: SEP

4 de Maio:

Greve Nacional dos trabalhadores não docentes, pela reposição das carreiras especiais, valorização salarial, fim da precariedade, reforço de pessoal, entre outras reivindicações.

Fonte: STFPSSRA

8, 9 e 10 de Maio:

Greve dos médicos, promovida pela FNAM e pelo SIM, face ao inadmissível arrastamento negocial do Ministério que impossibilita a discussão e a resolução de vários problemas reivindicativos.

Fonte: FNAM

10 e 11 de Maio:

Greve dos trabalhadores das Empresas do grupo IP, (IP-Infraestruturas; IP-Telecom; IP-Engenharia; IP-Património), por aumento intercalar dos salários e pela concretização do acordo da empresa.

Fonte: FECTRANS

19 de Maio:

Manifestação Nacional de Professores e Educadores, em Lisboa, contra a intransigência do governo na intenção de anular mais de 70% do tempo de serviço cumprido pelos docentes durante o período de congelamento.

Fonte: FENPROF

 

contra a imposição de alterações ilegais de horários de trabalho